1 de Fevereiro, 2023

O papel do enfermeiro no sobrevivente de cancro é “complexo” acompanhando as suas necessidades também elas consideradas “complexas e de uma abrangência significativa”. Nesse sentido, o enfermeiro pretende facilitar a transição do doente para a fase de sobrevivência, “ajudando-o a tomar melhores decisões para promover a sua saúde e evitar o reaparecimento da doença”. Assista à entrevista do Enf. Nuno Peixoto, do Centro Hospitalar Universitário do Porto.


Além do aparecimento de metástases, o sobrevivente de cancro apresenta maior risco para desenvolver outras doenças, pelo que é ainda mais primordial focarem-se em comportamentos de promoção da saúde. E o enfermeiro pode ser o profissional de saúde para o ajudar.

Por fim, o Enf. Nuno Peixoto partilha uma mensagem: “Apesar de ter passado por uma fase tão penosa e danosa na vida, tal não inviabiliza que possa novamente viver e readaptar-se à nova condição, com mais ou melhor saúde.”